PUBLICAÇÕES

NEWS

ASG no Brasil: entenda os avanços e o papel dos reguladores nesse processo

O termo tem influenciado cada vez mais investidores no momento da escolha dos investimentos. Por isso, entender essas questões — assim como o papel dos reguladores no processo de expansão dos investimentos sustentáveis no Brasil — pode ser interessante.

Neste texto você conhecerá o que são os investimentos ASG e a sua história. Além disso, entenderá como os agentes reguladores do mercado estão lidando com o avanço dos investimentos sustentáveis nos últimos anos.

Vamos lá?

O que são os investimentos ASG?

Você já viu o que a sigla ASG significa, mas o que são esses investimentos? O termo representa investimentos cujos emissores buscam prezar pela sustentabilidade, responsabilidade social e governança.

Dessa maneira, a finalidade ASG é alcançar o crescimento comercial promovendo também a sustentabilidade, a atenção à sociedade e à boa governança nas empresas. Logo, o negócio adota algumas condutas para ajudar e potencializar essas medidas.

Considerando a questão prática no ambiente dos negócios, quem atua de acordo com critérios e padrões ASG vai se guiar por esses padrões na tomada de decisões e nas políticas da empresa. Assim, podem ser adotados valores éticos, iniciativas de inclusão social, modos de proteção e reestruturação do meio ambiente etc.

Nos últimos anos, foram criadas diversas formas de classificar os negócios que atuam conforme os aspectos ASG. Hoje existem selos e índices econômicos que consideram esses critérios.

Para entender melhor esse conceito, conheça cada termo que compõe a sigla!

Ambiental

A característica de atenção à causa ambiental entre os negócios de todo o mundo pode se apresentar de diferentes formas. Dessa maneira, é possível demonstrar preocupação com aquecimento global e medidas para redução de emissão de gases, por exemplo.

As empresas também podem ter projetos para evitar o esgotamento dos recursos naturais que utilizam. Outro exemplo comum é a iniciativa de armazenamento e descarte de resíduos potencialmente poluentes.

Social

A parte social do termo ASG se refere à preocupação diretamente com a sociedade e as pessoas. Assim, podem ser adotadas maneiras de potencializar a qualidade de vida dos funcionários e condições dignas de trabalho nas companhias.

O negócio também pode financiar e criar projetos para apoio de comunidades necessitadas e de direitos de minorias. Assim, essas iniciativas são voltadas para a inclusão social e melhoria da diversidade.

Governança

A governança corporativa é um termo bastante conhecido dentro do mundo empresarial. Ela diz respeito, principalmente, à transparência em procedimentos e contas, além de práticas anticorrupção e fraudes.

Desse modo, o objetivo é divulgar informações aos acionistas e à comunidade e demonstrar as boas práticas na gestão da empresa. Assim, são realizadas auditorias, estabelecidos conselhos independentes etc.

Qual é a história dos investimentos ASG?

As práticas relacionadas aos investimentos ASG surgiram na década de 1960. Foi nesse período que alguns investidores começaram a cortar empresas de suas carteiras baseadas nos critério ambientais, sociais e de governança.

Nesse cenário, as companhias que demonstravam pouca responsabilidade ambiental e social passaram a ser menos atrativas. Também teve início, alguns anos depois, uma forte campanha antitabaco — o que gerou menor atratividade para esse setor.

No entanto, oficialmente, os investimentos ASG surgiram no mercado em janeiro de 2004, impulsionados pelo então secretário-geral da Organização das Nações Unidas, Kofi Annan. Ele enviou cartas a 50 diretores de grandes empresas para apoiar o Pacto Global das Nações Unidas.

Assim, o objetivo foi integrar as práticas ASG no mercado de capitais de forma direta e objetiva. A partir desse movimento, os investimentos ASG começaram a ganhar força, passando a fazer parte, oficialmente, do mercado de capitais.

Atualmente, é possível encontrar inúmeros investimentos sustentáveis disponíveis no mercado financeiro. Entre eles, estão as ações de empresas que consideram os padrões ASG, títulos emitidos por essas empresas, fundos de ações com foco em companhias ASG e até mesmo fundos de índice (ETF) ligados a índices de sustentabilidade empresarial.

Como os agentes reguladores incentivam o ASG?

Como você viu, o ASG é um fator importante no mercado financeiro e pode ser considerado por muitos investidores ao escolher seus investimentos. Nesse sentido, os agentes reguladores de mercado brasileiros também adotam práticas de incentivo.

Órgãos como a ANBIMA, a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) e o Banco Central têm regras sobre o assunto. Quer conhecê-las?

Então acompanhe como cada um aplica o ASG em suas determinações!

ANBIMA

A ANBIMA é um órgão independente e autorregulador que atua no mercado financeiro. Ela também fornece certificados para os profissionais da área e seus participantes devem seguir as regras definidas em seus códigos.

Em relação ao ASG, o órgão lançou, em janeiro de 2020, um guia para incorporação dos aspectos ASG nas análises de investimento. Assim, as instituições financeiras — incluindo corretoras e bancos — que se interessam pelo assunto podem usar o guia como referência.

No documento, a ANBIMA expõe a importância do ASG para os investimentos e como essa área se desenvolve no Brasil atualmente. Ademais, também mostra algumas recomendações para as gestoras adotarem os critérios ASG nas escolhas dos ativos de seus fundos.

CVM

A CVM é o órgão oficial que regula o mercado de valores mobiliários brasileiro. Assim, as regras sobre osprodutos financeiros oferecidos aos investidores, como ações e fundos, dentre outros, são dispostas por ela.

Um exemplo trata da Instrução nº 480 da CVM que dispõe sobre o registro de emissores de valores mobiliários admitidos à negociação. Ela foi alterada em 2020 para incluir algumas regras sobre os investimentos ASG.

Assim, o formulário de referência — documento que as companhias abertas divulgam anualmente — agora deve conter informações sobre essa agenda. Dessa maneira, é preciso mostrar dados sobre diversidade entre empregados, remunerações, fatores sociais e ambientais etc.

Banco Central

O Banco Central (Bacen) —autarquia muito conhecida dos brasileiros — também está buscando implementar medidas sobre o assunto. Então, em 2020 ele lançou a sua agenda ASG — que está alinhada às diretrizes de outros Bancos Centrais.

Nessa agenda é possível notar campanhas do próprio órgão para conscientização ambiental. Além disso, também há a disposição para inclusão de cenários de riscos climáticos em testes de estresse do Bacen.

Por fim, visando pautar o sistema financeiro sobre o ASG, o Bacen tem buscado desenvolver uma linha financeira de liquidez sustentável. O objetivo é incentivar o uso de garantias de operações ou títulos de crédito privado.

Neste post você conheceu mais sobre o ASG no Brasil, entendeu sua importância para o mercado de capitais e o papel dos reguladores nesse processo de expansão no país. O que achou sobre o tema?

Lembre-se de que a sustentabilidade, a responsabilidade social e a governança são fatores que você pode considerar ao escolher seus investimentos, contribuindo para o fortalecimento dos critérios ASG. Então vale a pena se manter informado sobre o tema!

BY ALEXSANDER QUEIROZ SILVA
Fonte: Como Investir?

Voltar