PUBLICAÇÕES

NEWS

Com expectativa por decisão do Copom, dólar e juros futuros fecham em queda

O dólar comercial fechou em baixa de 0,65% nesta terça-feira, negociado a R$ 5,2709. É o menor patamar de fechamento desde 16 de setembro de 2021, quando a moeda americana terminou o pregão em R$ 5,2650.

Além da manutenção de um ambiente externo mais positivo para ativos de risco, como nos últimos dias, ajudou também a expectativa de que o Copom conceda uma nova alta de 1,5 ponto percentual. Uma Selic mais alta aumenta o diferencial de juros com o exterior e, com isso, eleva a atratividade da moeda local.

Com as mesma expectativa, o mercado de juros futuros encerraram a sessão regular perto das mínimas, após terem registrado queda firme. A dinâmica das taxas de mercado nesta terça-feira esteve bastante associada ao câmbio, conforme o dólar comercial se firmava abaixo dos R$ 5,30, reduzindo temores inflacionários de curto prazo. O fluxo de investidores estrangeiros para ativos emergentes também se manteve no radar dos agentes financeiros.

No fim do pregão regular, às 16h, a taxa do contrato futuro de Depósito Interfinanceiro (DI) para janeiro de 2023 caía de 12,27% no ajuste anterior para 12,16%, após mínima a 12,15%; a do DI janeiro de 2024 recuava de 11,76% para 11,615%, depois de bater 11,61% no menor nível do dia; a do DI janeiro de 2025 cedia de 11,27% para 11,13%, e a do DI janeiro de 2027 diminuía de 11,22% para 11,135%.

BY ALEXSANDER QUEIROZ SILVA
Fonte: Valor Investe

Voltar