PUBLICAÇÕES

NEWS

Ibovespa opera abaixo dos 105 mil pontos, na contramão do exterior; dólar sobe

O Ibovespa, principal índice da bolsa brasileira, opera em queda nesta quinta-feira (23), na última sessão antes de pausa para o Natal, destoando dos ativos de riscos globais, que subiam diante de novas notícias positivas sobre a variante ômicron.

Por volta das 16h, o Ibovespa recuava 0,31%, aos 104.922 pontos. Já o dólar virou e avançava 0,10%, negociado a R$ 5,6722.

Cenário

Lá fora, os principais ativos de risco subiam, após estudo do Imperial College, de Londres, dizer que o risco de pacientes serem hospitalizados por conta da ômicron é de entre 40% e 45% menor quando comparado ao da variante Delta. A notícia corroborava com sentimento de que a ômicron parece ser menos grave do que o temido inicialmente, ainda que as incertezas continuem.

No mesmo tema, a AstraZeneca afirmou que um esquema de três doses de sua vacina contra covid-19 é eficaz contra a ômicron, citando dados de um estudo de laboratório da Universidade de Oxford.

Investidores também digeriam uma bateria de dados macroeconômicos domésticos e no exterior.

No Brasil, Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo-15 (IPCA-15), considerado uma prévia da inflação oficial, subiu 0,78% em dezembro, disse o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), contra expectativa de alta de 0,80% em pesquisa da Reuters com economistas. Já o Ministério do Trabalho e Previdência divulgou abertura de 324.112 vagas formais de trabalho em novembro no país.

Além disso, o índice de inflação PCE dos EUA subiu 0,6% em novembro, enquanto pedidos de auxílio-desemprego na semana passada naquele país vieram em linha com o esperado pelo mercado.

Destaques da B3

As ações dos frigoríficos lideram as altas do Ibovespa nesta quinta-feira (23). Na outra ponta, os papéis de companhias ligadas ao segmento doméstico e com alto potencial de crescimento, como Petz Méliuz, ficavam com as maiores quedas. Fora do Ibovespa, a Sinqia subia forte em meio ao anúncio da compra da Newcon.

Bolsas mundiais

Wall Street

Os principais índices de Wall Street subiam pela terceira sessão consecutiva nesta quinta-feira, de olho em notícias sobre a ômicron, melhorando o humor do mercado antes do fim de semana prolongado do Natal.

Às 13:03 (de Brasília), o índice S&P 500 ganhava 0,60%, a 4.724,88 pontos, enquanto o Dow Jones subia 0,62%, a 35.975,35 pontos. O índice de tecnologia Nasdaq Composite avançava 0,75%, a 15.638,19 pontos.

Europa

O mercado acionário europeu atingiu máxima de um mês nesta quinta-feira, liderado pelos ganhos em ações bancárias.

  • Em LONDRES, o índice Financial Times avançou 0,43%, a 7.373,34 pontos.
  • Em FRANKFURT, o índice DAX subiu 1,04%, a 15.756,31 pontos.
  • Em PARIS, o índice CAC-40 ganhou 0,77%, a 7.106,15 pontos.
  • Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve valorização de 0,70%, a 27.016,22 pontos.
  • Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou alta de 1,24%, a 8.563,70 pontos.
  • Em LISBOA, o índice PSI20 valorizou-se 0,98%, a 5.513,33 pontos.

Ásia e Pacífico

O mercado acionário chinês fechou em alta nesta quinta-feira, com os setores de consumo e industrial registrando os maiores ganhos, enquanto as notícias de um novo grupo estatal de terras raras impulsionou as ações de recursos básicos.

  • Em TÓQUIO, o índice Nikkei avançou 0,83%, a 28.798 pontos.
  • Em HONG KONG, o índice HANG SENG subiu 0,40%, a 23.193 pontos.
  • Em XANGAI, o índice SSEC ganhou 0,57%, a 3.643 pontos.
  • O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em XANGAI e SHENZHEN, avançou 0,70%, a 4.948 pontos.
  • Em SEUL, o índice KOSPI teve valorização de 0,46%, a 2.998 pontos.
  • Em TAIWAN, o índice TAIEX registrou alta de 0,67%, a 17.946 pontos.
  • Em CINGAPURA, o índice STRAITS TIMES valorizou-se 0,30%, a 3.096 pontos.
  • Em SYDNEY o índice S&P/ASX 200 avançou 0,31%, a 7.387 pontos.

( * com informações da Reuters)

BY ALEXSANDER QUEIROZ SILVA
Fonte: Investnews

Voltar