PUBLICAÇÕES

NEWS

Ouro fecha em alta e acumula ganho de mais de 1% na semana

ouro encerrou a sessão desta sexta-feira em alta, mesmo depois de ter caído para terreno negativo após os dados de emprego nos Estados Unidos (payroll). O metal conseguiu se recuperar e não só terminou o pregão de hoje em alta, como acumulou ganhos de mais de 1% na semana.

Os preços dos contratos do ouro para abril encerraram a sessão em alta de 0,20%, a US$ 1.807,80 a onça-troy na Comex da Bolsa de Nova York. Na semana, o metal acumulou ganho de 1,18%.

A sessão desta sexta-feira foi marcada pela divulgação dos dados de emprego nos EUA. Os números vieram mais fortes do que o esperado, indicando que o mercado de trabalho se mantém aquecido –o que é um sinal perfeito para corroborar a tese da necessidade de aperto monetário pelo Federal Reserve (Fed). Até a publicação dos números do payroll, o metal se mantinha em território positivo, mas após os dados os contratos futuros do ouro passaram a recuar. O movimento, porém, teve duração breve, e logo o metal se recuperou e voltou a avançar.

O “surpreendentemente forte relatório do payroll aumentou as expectativas de que o aperto de curto prazo [do Federal Reserve] será muito mais agressivo”, disse, em nota, Edward Moya, analista de mercado sênior da Oanda. O dólar no exterior, que operava em queda antes dos dados de emprego, passaram a subir com força, mas depois perderam ímpeto. Próximo das 16h, o DXY operava em alta de 0,04%, a 95,413 pontos.

Hoje, o que pode ter também impactado os preços do ouro são os rendimentos dos títulos do Tesouro americano. Logo após a divulgação do payroll, os yields passaram a subir com força. No horário destacado acima, o rendimento da T-note de dez anos operava a 1,928%, de 1,827% da última sessão. Se fechar assim, esse patamar vai ser o mais alto para o yield do título desde dezembro de 2019.

BY ALEXSANDER QUEIROZ SILVA
Fonte: Valor Investe

Voltar