PUBLICAÇÕES

NEWS

Qual a taxa livre de risco no Brasil? Entenda como esse indicador impacta seus investimentos

A diferença é que algumas opções são mais protegidas, enquanto outras envolvem maiores riscos — o que se reflete no potencial de ganhos.

É exatamente por causa disso que existe o conceito de taxa livre de risco. Esse é um indicador que serve como um parâmetro de comparação das características de diferentes investimentos. Com ele, se torna possível tomar decisões mais conscientes ao compor a sua carteira.

Quer entender melhor esse conceito e o que ele representa? Confira neste artigo o que é a taxa livre de risco e descubra qual é esse indicador no Brasil!

O que é a taxa livre de risco nos investimentos?

A taxa livre de risco é a rentabilidade que você pode obter ao assumir pouco ou quase nenhum risco no momento de investir. Ou seja, ela se refere ao rendimento que você pode alcançar se você buscar o investimento mais conservador e seguro disponível.

Assim, essa taxa representa o mínimo retorno que pode ser esperado ao investir seu dinheiro no mercado financeiro. Como você verá, é possível usar a taxa livre de risco como referência para fazer comparações e encontrar as melhores oportunidades de investimentos, tanto na renda fixa quanto na renda variável.

Na prática, cada mercado apresenta a própria taxa livre de risco. Nos Estados Unidos, por exemplo, a tendência é que o risco de crédito seja menor que no Brasil, já que a economia é mais consolidada e o ambiente é mais sólido.

Assim, a taxa livre de risco norte-americana (que são os juros dos títulos públicos com vencimento em 10 anos) tende a ser menor que esse indicador no Brasil — como você descobrirá adiante.

Qual é a taxa livre de risco no Brasil?

Antes de entender melhor a relação entre taxa livre de risco e as escolhas de investimentos, vale a pena conhecer mais sobre esse indicador no Brasil.

O índice que atende a esse critério no mercado brasileiro é a Selic. Essa é a taxa básica de juros da economia e serve como referência para as outras taxas de juros no país.

Assim, a Selic ajuda a refletir uma parte do chamado Risco Brasil. Essa é uma medida muito usada por investidores estrangeiros e que demonstra quão arriscado pode ser investir no Brasil. Para os brasileiros, utilizar essa taxa como base ajuda a identificar os melhores investimentos para compor o portfólio.

Parece complicado? Não se preocupe! Vamos explicar mais sobre essa dinâmica nos próximos parágrafos e ajudar você a entender como utilizar esse indicador na hora de investir.

Como calcular e usar a taxa livre de risco ao investir?

Até aqui, você viu que a taxa Selic representa o retorno livre de risco do mercado brasileiro, certo? Agora, vale entender como calcular e avaliar esse indicador.

Para isso, é preciso considerar a relação entre risco e retorno. Você já ouviu falar sobre ela? Na prática, quanto maior for o risco assumido ao investir, maior poderá ser o rendimento da aplicação. Logo, para ter a chance de aumentar a sua rentabilidade, pode ser necessário assumir mais riscos nos investimentos.

Desse modo, você deve analisar se o ganho oferecido por um outro investimento é bom o bastante para superar a taxa livre de risco. Assim, será possível verificar se é válido se arriscar mais ou se vale a pena fazer um investimento mais conservador, que ofereça retorno alinhado à Selic, por exemplo.

Qual é o papel dessa taxa nos investimentos?

Como você já sabe, usar a taxa livre de risco permite realizar comparações entre os investimentos. É dessa forma que você entende se a relação entre risco e retorno está a seu favor.

Assim, o conceito pode ajudá-lo a tomar decisões mais sólidas e bem embasadas para compor sua carteira de investimentos. Mas existe um outro termo relevante para essa análise.

Esse termo é o prêmio de risco. Ele é a diferença entre o rendimento de um investimento e a taxa livre de risco. Quanto maior for o prêmio, mais interessante tende a ser a outra opção de aplicação.

Já um prêmio baixo pode indicar que assumir um risco maior não é tão atraente, considerando o retorno que pode ser obtido.

Para entender melhor como tudo isso funciona, confira 3 exemplos práticos relacionados à análise da taxa livre de risco!

Títulos do Tesouro Direto

Os títulos negociados na plataforma do Tesouro Direto são emitidos pelo Tesouro Nacional e servem para o Governo Federal captar recursos. Eles são considerados os investimentos mais seguros do mercado por dois motivos principais:

  • Tesouro garante o valor integral dos títulos;
  • Governo é o único que pode emitir papel-moeda.

Essas características diminuem o risco de crédito, ou seja, o risco de você sofrer um calote. Além disso, o Tesouro Selic, um dos títulos públicos disponíveis, utiliza a taxa livre de risco como rentabilidade.

Então esse é considerado o investimento mais conservador do mercado brasileiro. Com isso, o Tesouro Selic pode ser utilizado para analisar a relação entre risco e potencial de retorno de outras aplicações.

Ações

A taxa livre de risco também pode ser utilizada para analisar o investimento em ações. Nesse caso, você pode comparar o rendimento dos papéis em um determinado período com a variação da Selic nesse mesmo espaço de tempo.

A partir disso, há como identificar o prêmio de risco em relação à taxa livre de risco. Se o desempenho das ações for consideravelmente maior que a taxa básica de juros da economia, o investimento pode ser vantajoso.

Do contrário, pode não fazer sentido realizar essa escolha, já que você assumirá mais riscos e não será compensado na mesma medida com um rendimento mais atrativo. É por esse motivo que muitos investidores optam por investir em títulos mais seguros.

Fundos de investimento

No caso dos fundos de investimento, é bastante comum utilizar o Índice de Sharpe para fazer essa análise. Esse é um indicador que compara o retorno do fundo em relação à taxa livre de risco e também à volatilidade do veículo financeiro.

Assim, ele permite entender se o fundo é capaz de oferecer um desempenho que o torne mais atraente que um título seguro. Se a relação não se mostrar favorável, pode não fazer sentido se expor aos riscos e à volatilidade. Interessante, não é mesmo?

Como você aprendeu, a taxa livre de risco no Brasil é a Selic — que representa o retorno mais seguro do país. Com essa informação, se torna possível comparar diferentes investimentos e escolher aqueles mais adequados para compor o seu portfólio.

BY ALEXSANDER QUEIROZ SILVA
Fonte: Valor Investe

Voltar