PUBLICAÇÕES

NEWS

Rentabilidade dos bancos já está no nível pré-pandemia, mas incerteza segue acima do usual

O Banco Central (BC) afirmou nesta segunda-feira que “a rentabilidade dos bancos já está no nível pré-pandemia, mas a incerteza segue acima do usual”.

“A principal causa para a recuperação da rentabilidade é o menor volume de despesas com provisões. A inadimplência sob controle e a materialização de perdas aquém do esperado sugerem que não haverá alteração significativa nas despesas com provisões no curto prazo”, disse no Relatório de Estabilidade Financeira (REF) referente ao primeiro semestre, divulgado nesta segunda-feira (18). “Melhoras consistentes nas receitas com serviços e despesas administrativas crescendo abaixo da inflação também têm beneficiado a rentabilidade.”

No curto prazo, por sua vez, “a elevação da taxa básica de juros pressionará o custo de captação”. Atualmente, a Selic está em 6,25% ao ano.

“A receita com crédito será impactada à medida que novas operações forem sendo concedidas, em um novo nível de taxas de juros. Eventual recuperação da atividade mais lenta que o esperado pode prejudicar o cenário para a rentabilidade do sistema à frente”, disse.

Por sua vez, “a reforma tributária, se aprovada pelo Congresso, impactará a rentabilidade de diferentes formas”.

Segundo o BC, em um primeiro momento “haverá reavaliação do crédito tributário, sem efeito no caixa dos bancos”. “No médio prazo, a alíquota menor reduzirá o dispêndio com tributos”, disse.

BY ALEXSANDER QUEIROZ SILVA
Fonte: Valor Investe

Voltar